sábado, 29 de setembro de 2012

DEUS REMOVE E ESTABELECE REIS

“Disse Daniel: Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade, porque dele é a sabedoria e o poder; é ele quem muda o tempo e as estações, remove reis e estabelece reis; ele dá sabedoria aos sábios e entendimento aos inteligentes” (Daniel 2.20-21) “Todo político é corrupto” – é uma das frases mais ouvidas em época de eleições. Essa opinião, quase que geral, talvez seja o motivo mais forte do descrédito da maioria da população nos candidatos que se apresentam para representar o povo. Não temos dúvida de que há muitos políticos corruptos (possivelmente em número bem maior do que de fato temos conhecimento), mas, certamente, há também exceções. No texto acima, um dos jovens judeus levados cativos para a Babilônia, está diante do rei Nabucodonosor, que exige que os sábios da corte digam qual o seu sonho e a sua interpretação; caso não conseguissem, todos seriam mortos – essa era uma estratégia do rei: se eles pudessem narrar o sonho, decerto poderiam também interpretá-lo corretamente. Daniel, contado entre os sábios do reino da Babilônia, antes de satisfazer a exigência do rei, numa atitude de coragem, própria daqueles que amam e servem verdadeiramente ao SENHOR, primeiramente exalta ao Deus Todo Poderoso, a quem serve fielmente, dizendo: “Seja bendito o nome de Deus, de eternidade a eternidade”, e depois faz saber ao rei Nabucodonosor que “é Ele [Deus] quem remove reis e estabelece reis”. Em outras palavras, o mesmo Deus que colocara Nabucodonosor no trono também podia destroná-lo, como o fez mais tarde, pois todos os governantes do mundo estão sob a autoridade de Deus. Aqui há, certamente, uma grande lição para nós: mesmo se tratando de um rei ímpio, pagão, que não conhecia o SENHOR nem obedecia à Sua Lei, Daniel não se mostrou rebelde à sua autoridade, pois tinha plena consciência que a autoridade de Nabucodonosor, como rei, fora ordenada por Deus – “Todo homem esteja sujeito às autoridades superiores; porque não há autoridade que não proceda de Deus” (Rm 13.1a) Destarte, conquanto possamos apresentar uma quantidade considerável de argumentos contra os governantes em exercício, assim como contra os atuais aspirantes a cargos eletivos, é um fato inquestionável que “Deus, o Senhor Supremo e Rei de todo o mundo, para a sua glória e para o bem público, constituiu sobre o povo magistrados civis que lhe são sujeitos, e a este fim, os armou com o poder da espada para defesa e incentivo dos bons e castigo dos malfeitores” [CFW, Cap XXIII, I]. Para o apóstolo Paulo (Rm 13.1), “autoridades superiores” são “toda posição de autoridade civil sem considerar competência, moralidade, racionalidade ou qualquer outra condição” [Bíblia de Estudos MacArthur] A nossa palavra, portanto, é de exortação: mesmo sabendo que “a nossa pátria está nos céus, de onde também aguardamos o Salvador, o Senhor Jesus Cristo” (Fp 3.20), onde também está a nossa verdadeira cidadania, em sujeição às autoridades constituídas, exerçamos a nossa cidadania terrestre, votando com consciência tranquila, sabendo, entretanto, que Deus está no controle de todas as coisas – é Ele quem remove reis e estabelece reis. Texto: Rev. Josimar Gonzaga – IP Parque Capibaribe em São Lourenço da Mata – PE.

sexta-feira, 7 de setembro de 2012

Sete de setembro

Boa tarde brasileiros! Hoje
é 7 de setembro! Algumas pessoas dizem que não gosto do Brasil, outras dizem que nasci no lugar errado, mas o fato é: o Brasil é um país independente do colonizador, mas agora surrado e extorquido pelo Partido (alguns sabem a que me refiro). Meus irmãos cristãos, não vejo uma bandeira do Brasil pendurada na frente das casas, e se visse uma não acreditaria nesse patriotismo. Não acredito num povo que põe a raposa pra tomar conta do galinheiro e depois cai de joelhos no chão pedindo a Deus para que a raposa não coma as galinhas. Povo hipócrita! Não ponha um ladrão para tomar conta da sua fortuna, não permita que seu dinheiro suado seja utilizado para político gastar com jatinho e prostituta de luxo, com a compra de um judiciário corrupto e um legislativo ainda pior. Vote bem, vote certo, vote em oração, vote... e lembre que a culpa é sua, se 70% dos políticos são corruptos, é porque 70% da população também o é. Cristão, se esse país não é melhor, não se engane, a culpa é realmente SUA! Você vota num partido que legaliza o aborto, formaliza a prostituição, mata 50.000 brasileiros por ano em sua associação com o tráfico de drogas, mata milhares de brasileiros por falta de socorro e medicamentos, rouba comida da boca das crianças... você é cúmplice! "Mas se ergues da justiça a clava forte, verás que um filho teu não foge à luta, não teme, quem te adora, a própria morte, terra adorada..." Que lindo! Pena que era outro país, outro povo quando isso foi escrito. Deus tenha misericórdia da nossa grande nação! Abner Costa e Silva